CDB (Renda Fixa)

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Olá, para falar um pouco sobre CDB e seguindo nossa idéia de renda fixa, vamos lá:

CDB é a abreviação para Certificado de Depósito Bancário.

Existem 2 tipos de CDB´s: os pré fixados e os pós fixados.

Primeiro, os pré fixados
Através deles, bancos comerciais (tais como Bradesco, Itaú e outros) oferecem ao correntista/investidor um certificado em que, naquele momento, se ele botar um montante qualquer de dinheiro, ele sacará, na data pré determinada por ele (cliente) ou pelo banco, a mesma quantia, acrescida de juros.

Exemplo: hoje você dispõe de mil reais. Você vai ao seu banco onde tem sua conta corrente e procura o gerente e diz: quero aplicar mil reais no CDB de vocês. Como faço?
O gerente levará você até a mesa e lhe mostrará a rentabiliade do CDB caso você “compre” o investimento naquele dia.
Nesse instante, o gerente lhe fala: ‘o nosso CDB, para daqui a 30 dias, está dando 1%. Se você quiser botar para 60 dia, ele passa a dar 2%…’ E assim sucessivamente. (Quanto maior a quantidade de dias, mais ‘rentável’ fica a sua aplicação, porque o custo de transação é reduzido e o tempo de permanência nesta aplicação é maior. Geralmente, as aplicações tem maiores rendimentos relativos quando a duração dela é maior e quando o montante aplicado também é maior).
Você escolheu aplicar os seus mil reais por 60 dias. A nossa conta fica assim:
(1000) (1 + 0,02) = 1020 reais.

No 60 dia, você saca exatamente 1020 reais. Não estou considerando impostos nem nehum outro custo na transação.

O que é importante nesta idéia é entender que, ao abrir mão dos mil reais HOJE, você pode, daqui a 60 dias, resgatar 1020 reais. Isso é interessante de se pensar.

Agora vamos aos CDB´s pós fixados:
Funcionam da mesma maneira que o CDB pré fixado, a única diferença é que você só sabe a taxa de juros que vai receber depois de efetuado o investimento.

A diferença entre eles é: num momento em que há uma expectativa de inflação aumentando, aumento da taxa de juros (SELIC) e indícios de aperto econômico, o CDB pós fixado pode, muitas vezes ser a melhor opção.
Em contrapartida, num momento em que a economia esteja estabilziada, com a inflação controlada, cumprindo suas metas, o CDB pré fixado pode ser a melhor opção.

Mais interessante ainda, é ver que esses dois tipos de investimentos tem uma diferença peculiar:
o CDB pré fixado te dá COM CERTEZA um valor final. O CDB pós fixado tem um valor final incerto. Logo, o quanto você “brinca” com essa incerteza, é postura sua!