Cultivando o hábito… (parte 2)

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Cultivando o hábitoMais um post sobre cultivar o hábito!! Veja aqui a parte 1 dessa idéia!!

Mais um hábito enriquecedor: anotar e discriminar todo tipo de despesa que você tem durante o mês.

É muito importante ter tudo anotado e discriminado, quanto se gasta em ônibus, taxi, comida, lanches, contas de luz e tudo mais. Mas para que isso tudo? Parece coisa de pão duro!

Sim, à primeira vista parece chato e um hábito de pão duro. Mas é extremamente enriquecedor você poder chegar ao final do mês, olhar pra sua folha de gastos e perceber que, sem querer, acabou abusando mais do taxi esse mês do que no anterior; comeu mais do que o usual; gastou algum dinheiro extra fora do que você está habituado a gastar. Isso serve como uma radiografia geral do seu orçamento. Sempre que tiver problemas, uma rápida olhada no seu orçamento permite o diagnóstico do seu problema e assim tentar resolvê-lo de forma a não se repetir. E melhor ainda: com o passar do tempo, acompanhando e registrando diariamente o quanto entra e sai no seu ‘tesouro’, fica muito mais fácil de você ver a sua capacidade de pagamento, investimento, endividamento naquele período do ano.

É comum as pessoas argumentarem: “ah, é só você abrir a carteira e ver o quanto tem. Simples, não precisa anotar.”

Essa situação é ardilosa! Se você fizer as contas, dia a dia, mês a mês, pode notar que, por exemplo, quando recebemos pagamentos e salários, temos uma boa quantidade de dinheiro na carteira. Porém, quanto daquele dinheiro efetivamente está disponível para o consumo e quanto dele já está alocado para pagamentos de dívidas e contas, como cartão de crédito e conta de luz? Fique de olho nisso. São situações como essas, que no momento da euforia do recebimento do pagamento, acabam nos botando numa cilada.

Zeramos nossa carteira, temos uma dívida e precisamos recorrer a algum tipo de empréstimo. Cheque especial, cartão de crédito pagando apenas o mínimo e etc. E a nossa dívida só aumenta… E aí, como fazer depois disso?

Daí a importância sobre o ato de anotar, gravar tudo, seja numa folha de papel ou num programa de computador, as suas entradas e saídas. Garanto, daqui a 2 meses, o resultado será enriquecedor!!

Forte abraço!

😉

______________________________

Maiores detalhes para excel:
Atualmente é muito fácil fazer isso. Basta um conhecimento básico de excel para se montar uma pequena tabela com os dias do mês, os gastos que você tem e os recebimentos.

Exemplo: na parte de cima da tabela você pode colocar as receitas (recebimentos) e na parte de baixo os gastos, como ônibus, metrô, encargos financeiros pagos no banco, contas de luz, água, telefone, restaurante, alimentação e etc. E no pé da página o resultado líquido daquele dia.

Na última coluna, o resultado líquido do mês. E na última planilha, o resultado líquido do ano. Apenas sugestão bem simples de como modelar a planilha no excel. Cada um bota/estrutura da maneira que achar mais confortável.