O poder dos juros compostos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Juros Compostos versus Juros simplesConversando com um amigo, surgiu a idéia de montarmos um esquema sobre juros compostos.

Imaginamos daqui a 30 anos, como nós estaríamos. Pois bem, 30 anos de trabalho atualmente é o pré requisito para se aposentar para mulheres e 35 para os homens.

Vamos considerar o seguinte cenário: um contexto sem inflação, uma taxa de juros fixa (poupança) e um salário líquido e constante de R$1000,00, sem o 13º salário. Apenas para fins práticos. Ao final da mensagem explico o motivo de cada um.

E além disso, nesse nosso mundo, conseguimos guardar 10% da renda e colocar na poupança, sem mexer nela. Uma regra. Todo mês vamos lá e depositamos nossos R$100,00 na poupança.

Considerando que vamos fazer isso durante 30 anos e, após o fim desse período, iremos sacar esse dinheiro para aposentadoria, abrir uma empresa, investir num novo negócio, ou simplesmente atirar pela janela e ver o que acontece…

Vamos aos números:
Pagamento mensal = R$ 100
Quantidade de períodos = 30 anos = 360 meses
Taxa de juros da poupança = 0,6% ao mês.

Valor final (acumulado) = R$126.922,54 (cento e vinte e seis mil, novecentos e vinte e dois reais e cinqüenta e quatro centavos)!!!

Sim!! Mais de 120mil reais!!! Se simplesmente multiplicassemos 360 por R$100, teríamos apenas R$36mil reais!!!

Deu pra perceber o poder dos juros compostos e quanto que essa regrinha e disciplina de depositar, sem erro, na poupança pode nos render? E melhor! Isso foi apenas com os 10% que conseguimos guardar!! E se aumentássemos para 15%, 20% a nossa quantidade guardada? Já parou pra pensar no montante que pode gerar?

Para simplificar e você ter uma idéia, a conta seria muito simples:

Considerando os 360 meses, 0,6% de rendimento ao mês, para cada R$ 1,00 depositado mensalmente, o valor final acumulado é de R$  1.269,22!!! (mil e duzentos e sessenta e nove reais e vinte e dois centavos)!

Ou seja, basta você multiplicar o quanto você consegue guardar por mês e multiplicar por 1.269,22!! Vai chegar a um valor razoável para daqui a 30 anos, considerando os juros reais de 0,6% a.m.

Fortíssimo abraço!
😉

——————————
Nota: considerei a renda líquida em R$1000,00 para ficar mais arredondado nossos valores e um cenário sem inflação, pois considerei 0,6% ao mês como um ganho real, ou seja, ganho de poder de compra, independente do ganho nominal que tenha ocorrido ao longo do período.