Títulos Públicos: uma boa opção de investimento para quem é conservador

títulos públicosTítulos públicos são sempre uma boa oportunidade para o investidor mais conservador. Se você não está disposto a enfrentar o sobe-e-desce do mercado de ações e de outros mercados, e ao mesmo tempo fica satisfeito com ganhar menos, mas ganhar consistentemente ao longo do tempo, então utilizar o mercado de títulos públicos parece uma ótima opção.

Existem muitos tipos de títulos públicos circulando por aí. Mas vamos nos ater aos títulos públicos brasileiros, ou seja, aqueles disponíveis pelo Governo através do Banco Central. Calma, não é difícil assim de entender o mecanismo. Vamos lá. Primeiro o título pré fixado.

O Governo, através do Tesouro Nacional, disponibiliza títulos da sua dívida para a população do mundo todo. Quem quiser comprar algum título hoje terá alguma remuneração amanhã. Essa remuneração pode ser pré determinada (no caso dos títulos pré fixados) ou pós determinada (no caso dos títulos pós determinados).

Títulos públicos pré determinados funcionam da seguinte maneira: você compra o título por um preço unitário (PU) X  (abaixo do valor de face do título, que é geralmente R$ 1000,00), e calcula a rentabilidade ao longo do tempo até que esse título complete R$ 1000,00 inteiros. Vamos ilustrar com um exemplo:

  • Comprou-se um título por R$ 750 e o prazo para o vencimento é para daqui a 2 anos, ao final de 2015. Ou seja, em 31 de dezembro desse dia, o título estará valendo R$ 1000,00, independentemente do que ocorra. A fórmula será:

 Rentabilidade = {[(Preço de Venda)/(Preço de Compra)] – 1} x 100

Logo,

Rentabilidade = [(R$ 1000 / R$ 750 ) - 1 ] x 100

Rentabilidade = 33,33% no período.

Entretanto, você não está interessado só em quanto irá ganhar no período como um todo, afinal, se a operação de compra/venda for realizada em qualquer outro dia, esse valor muda, pois o valor do preço de compra também se altera de um dia para o outro.

Assim, considerando que os dois anos que ainda faltam para vencer o título, são anos cheios, com 365 dias e seus respectivos feriados, pode-se fazer a seguinte conta:

(1,3333) ^ (1/2) = 15,32% ao ano de rentabilidade 

Para ajudar a fazer qualquer outra conta, utilizemos a forma acima, mas agora podendo inserir qualquer outro valor, para calcular a rentabilidade ao ano:

(1+rentabilidade total)  ^ (1/ número de anos até o prazo de vencimento do título) = rentabilidade ao ano.

Neste cálculo, não se faz nada mais, nada menos do que extrair a média geométrica do período.

Dessa maneira, você consegue comparar o investimento em títulos públicos com qualquer outro título, ação, poupança… É SEMPRE IMPORTANTE trazer as taxas de retorno do investimento para uma freqüência igual. Não adianta comparar taxa anual com taxa trimestral e assim por diante. Se é anual, leve todas as taxas para anual. Se é trimestral, leve todas as taxas para o trimestre.

Seguindo essa linha de raciocínio, para o cálculo com anos fracionados (períodos menores que 365 dias ou maiores que 365 dias, 720, etc…), segue o link do Tesouro Direto, com um bom exemplo e explicações de como calcular cada taxa e como manejar as fórmulas.

Se você está interessado, vale a pena a leitura. Fique atento!

Abraços!